quarta-feira, 25 de agosto de 2010

Un peu sur Montréal


"Montréal é a segunda maior cidade do Canadá. Os religiosos franceses que fundaram Montréal em uma ilha no século XVII ficaram surpresos ao ver como esta vibrante metrópole sabe desfrutar a vida e ficou famosa pela "joie de vivre"(alegria de viver). Daquela época permaneceram algumas das igrejas mais bonitas dos país, com suas torres se destacando na paisagem.
Montréal se localiza na confluência dos rios São Lourenço e Ottawa, o que a tornou o primeiro grande centro comercial do Canadá. Sua fundação data de 1642, com a chegada de um grupo de católicos franceses que estabeleceu aqui um porto e uma comunidade cristã. Com a transferência de grande parte do poder econômico para Toronto, Montréal hoje se destaca mais pela diversidade cultural do que por sua importância geográfica.
Cerca de 70% de seus 3 milhões de habitantes têm ascendência francesa, 15% são de origem britânica e os principais grupos étnicos estão representados entre os 15% restantes. Muitas pessoas falam três ou mais línguas. As comunidades formam uma espécie de mosaico, como os anglófonos (quem fala inglês) na parte oeste, francófonos (quem fala francês) na parte leste e demais grupos étnicos espalhados por toda a ilha.
Embora essa divisão se verifique na prática, ela não é rígida: canadenses de origem inglesa frequentam os restaurantes e bistrôs do centro histórico francês, e os de origem francesa visitam a região tradicionalmente inglesa. Os bairros mais interessantes esparramam-se nas encostas do lado sul do Mont-Royal - o morro de 234m que deu origem ao nome da cidade. Junto ao rio estão as ruazinhas de pedra da Vieux-Montréal (Velha Montréal). A principal área comercial fica mais ao norte, na Rue Saint-Catherine e nos corredores da cidade subterrânea, um complexo de casas, lojas e centros de lazer que se esconde debaixo da movimentada cidade. Outras atrações modernas incluem o estádio do Olympic Park e o Musée d`Art Contemporain, construído na década de 1990 para completar os ótimos museus históricos da cidade."

Fonte: Guia Visual Publifolha Canadá

Eu e Be estamos a cada dia mais apaixonados por essa cidade fantástica!

Au revoir!!!

quarta-feira, 18 de agosto de 2010

A mordomia acabou!!!


Achar emprego em Montréal não é difícil, o difícil é entrar na nossa área de trabalho e ter a primeira oportunidade na área. Aqui no Canadá todo empregador pergunta pela "experiência canadense". Mas como ter a experiência canadense se acabamos de chegar no país? Primeiro precisamos de uma oportunidade para conseguir mostrar o nosso potencial.
Essa semana Be começou a trabalhar na sua área e estamos felicíssimos.
O meu curso de francês a "tempo pleno" começou, a aula começa às 9:00 e termina às 16:30. Além do curso, eu comecei a trabalhar num restaurante brasileiro chamado Lelé da Cuca e está sendo uma oportunidade maravilhosa. Como eu atendo pessoas do mundo inteiro eu pratico o francês, o inglês, o português e o espanhol, está sendo ótimo.
A mordomia acabou literalmente mas eu sinto que a nossa vida canadense começou de verdade. Mesmo com tanta coisa pra fazer, mesmo com o cansaço, aqui ainda supera e muito a vida, a qualidade de vida, no Brasil.
Nada é de graça, como em qualquer lugar do mundo só se consegue as coisas com muito esforço.
Só o fato de termos muitas expectativas de crescimento já nós deixa satisfeitos, e isso, realmente, não tem preço!!!

segunda-feira, 16 de agosto de 2010

Comentários


Queridos amigos e família,

muitos de vocês não conseguiam comentar no final dos posts e nos mandavam email.
Nós descobrimos o problema e agora todos podem fazer seus comentários direto no blog.
Nós amamos receber os comentários, por isso mandem brasa.

Grande beijo,

Roberta e Bernardo.

quarta-feira, 11 de agosto de 2010

Montréal sobre Rodas


Montréal é conhecida como "cidade sobre rodas" no verão. A gente vê muita gente sobre os patins, bicicletas, skates e tudo que há rodas.
Assim que a gente se mudou para o Plateau Mont Royal e a nossa casa tinha condições de guardar duas bicicletas decidimos comprá-las e foi uma das melhores compras para a nossa nova vida aqui.
O plateau é um bairro cheio de vida, muitos barzinhos e restaurantes pelas ruas, tem um dos parques mais bonitos da cidade, o parque Lafontaine, muitas pessoas de bicicletas, patins, skates e muitas ciclovias. Ciclovias mesmo, de verdade, com direito a sinal de trânsito com o símbolo da bicicleta e tudo mais.
Nos andamos de bicicleta todos os dias. Be vai para tudo quanto é canto de bicicleta, até pra pegar algum trecho de metrô ele vai com a bike.
Esses dias nós fomos ao Canadian Tire comprar um chuveiro, voltamos com o chuveiro, dois bancos e uma escada, e tudo na bike, rsrs.
Eu também ando todos os dias, vou pro curso de inglês, ao supermercado, resolvo tudo de bike. Mas é claro que eu sempre dou uma olhadinha no mapa antes de sair de casa pra ver se tem alguma ladeira, que eu não sou besta, né? rsrsrs. Mas sempre tem o lado bom das coisas, minhas roupas andam bem leves, emagreci 3 kg nessa brincadeira.
Semana que vem começa o curso integral de francês e com certeza eu irei de vélo (bicicleta em francês) todos os dias, mesmo com uma ladeirinha no caminho.

Cousine Clarice à Montréal


Semana passada tivemos a visita de Clarice em Montréal. Ela é prima de Be, morou alguns anos em Vancouver, alguns anos em Miami e agora está de mudança com o marido para São Francisco, Califórnia. Nada mau, heim?!?!
Ela veio pra um congresso em Montréal e nos deu o presente de ficar hospedada na nossa casa. Eu não sei quem estava mais feliz, se éramos nós, por ter uma pessoa querida aqui e também uma parenta(rsrsr) em casa ou se era ela por agora ter uma família na América do Norte.
Os dias voaram, mas a gente conseguiu colocar o papo em dia. Saimos pra jantar com alguns amigos Canadenses dela num restaurante muito bom. Conhecemos pessoas maravilhosas! Foi tudo muito bom!

Esperamos você aqui mais vezes.
E pode nos aguardar ai que quando o inverno chegar de verdade nos vamos curtir a Califórnia, hehehehe.
Bjãoooo

sábado, 7 de agosto de 2010

Sushi chez nous.

Ontem foi um dia muito legal!!! Como uma amiga nossa de Porto Alegre estava em Montréal decidi fazer um pequeno encontro aqui em casa regado a comida japonesa. A presença de Janaína não foi possível no encontro, ela veio mais cedo, ficou comigo e Be, mesmo assim o jantar foi bem animado com os nossos amigos brazucas. O susuhiman Anderson colocou a mão na massa e foi tudo muito legal, o cara cozinha muito!!!
Conversamos bastante sobre tudo. E o mais legal foi a mistura da cultura brasileira, nós (eu, Be, Tâmara, Anderson e João) de Salvador/Rio e Renata e Gian de Porto Alegre.
Passei o jantar aprendendo a fazer sushi com Anderson. Eu já tinha uma noção mas nunca acertava o ponto do arroz.

Hoje fiz um japa maravilhoso pra mim e Be. Ficou ótimo!!! Gente fina é outra coisa, comendo Japa em casa em plena Montréal. E Be fica feliz que só!


À la vôtre ou Tchin Tchin!

segunda-feira, 2 de agosto de 2010

Osheaga 2010

Esse final de semana fizemos uma extravagânciazinha cultural, fomos pro Festival Osheaga. Foram muitos shows, Arcade Fire, Weezer, Metric, The Cat Empire, The National, K`naan, Keane, Snoop Dogg, Pavement, Jimmy Cliff, Sonic Youth, Ariane Moffatt, tenda eletrônica, ufa!, e muito mais. O show de Keane foi demais, pra mim foi a melhor banda de todas!
Teve Seu Jorge e a banda Almaz, foi super legal também. Pena que eu não conhecia quase música nenhuma. É tão bom poder cantar em português.
Um astral massa, cada um respeita o espaço do outro. Nada de empurra-empurra. Levamos nossas cadeiras portáteis, coisa básica em Montréal.
E curtimos cada centavo!!!!
video

domingo, 1 de agosto de 2010

SAUDADE!


Eita palavrinha complicada!!! Palavra que só existe no dicionário português mas, penso eu, que seja uma palavra que vive dentro das pessoas no mundo inteiro.
Essa semana a saudade me pegou e pegou com vontade.
Oh saudades do meu pai, da minha mãe, do meu irmão. Todos os dias eu fico imaginando o que eles devem estar fazendo naquele momento. Como estão na fazenda nos finais de semana. Será que minha mãe está mais disposta hoje? Será que meu irmão está ajudando nos afazeres do dia a dia? Será que meu pai está dormindo sentado na poltrona da sala?rsrsrs. São pensamentos diários na minha vida.
Saudades dos meus amigos queridos, que eu amo tanto de paixão. Saudades demais de todos vocês, nosssssaaaaaa!!!!!!
Eu acho que o difícil mesmo não é enfrentar esse sentimento e sim não saber o dia que vou vê-los novamente. Chega a doer só de pensar!
Saudades da minha vida em Salvador. É a minha terra, o lugar, a cidade onde a minha energia se completa.
Mas é isso, quando a gente busca a realização de um sonho tem que saber também as consequências que virão no caminho.
Bjos com muitas saudadesssss.
Roberta.